Engenharias da UNEOURO participam do I Simpósio Interdisciplinar das Engenharias de Rondônia

Acadêmicos dos cursos de Engenharia Civil e Engenharia Ambiental da UNEOURO participaram no último final de semana (19 à 21/05) no Teatro Municipal de Cacoal, o I Simpósio Interdisciplinar das Engenharias de Rondônia (SIER), o qual contou com apresentação de palestras, mesa redonda, minicursos e apresentação dos trabalhos submetidos ao evento, contanto com a presença de profissionais e acadêmicos de todo o Estado. 

O evento foi realizado pelo Instituto de Pesquisa e Educação de Rondônia (IPER), representado pelo Prof. Mestre Alexandre Meneguelli e presidido pela Coordenadora do Curso de Engenharia Ambiental da Faculdade UNEOURO, Raissa Fonseca Ferreira. 

A iniciativa teve por objetivo fomentar e difundir a troca de experiências e conhecimento técnico profissional e científico entre as áreas das engenharias do estado de Rondônia e região para os estudantes e profissionais da área.

A Coordenadora de Engenharia Ambiental, que presidiu o evento acadêmico, ressaltou a importância de promover atividades multitemáticas especificamente para as engenharias. “Um simpósio tem seu fundamento básico na proposição de ideias, debates, troca de experiências, dentre muitas outras experiências que são cruciais para a construção de um conhecimento coletivo e que colabora decisivamente na formação de melhores profissionais e no desenvolvimento de nossa região”, arrematou Raíssa Fonseca.

 

 

Formandos do Curso Técnico em Enfermagem visitam a UTI do Hospital Cândido Rondon

Na última semana, a turma de formandos do Curso Técnico em Enfermagem da Faculdade UNEOURO, realizou visita monitorada às instalações da Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Cândido Rondon, em Ji-Paraná.

Composta por estagiários, a turma teve a orientação das professoras e enfermeiras Mariana Stopassoli e Flaviane Liberato que explicaram na prática aos alunos os procedimentos clínicos e técnicos em um ambiente de Terapia Intensiva.

A Coordenadora do Curso Técnico em Enfermagem da UNEOURO, professora Wanderlucia Dantas, explica que visitas monitoradas são imprescindíveis para a formação destes alunos. “O Curso Técnico é essencialmente prático e justamente por este viés que visitas à ambientes reais são tão importantes, especialmente na fase final da formação destes alunos”, observou Wanderlucia.

A Professora Mariana Stopassoli, uma das responsáveis pela orientação da turma durante a atividade, elogiou a estrutura do Hospital ji-paranaense e agradeceu a disponibilidade da equipe administrativa e médica do HCR. “É muito enriquecedor para a formação destes futuros profissionais observarem de perto uma estrutura hospitalar de nível tão complexo como é o do HCR”, finaliza Stopassoli.

Acadêmicos dos Cursos de Administração e Ciências Contábeis realizam visita à Indústria Moveleira

Acadêmicos do 7º período dos Cursos de Administração e Ciências Contábeis, discentes da Disciplina de Empreendedorismo ministrada pelo professor José Alaôr Dalapria Júnior, visitaram na última semana à Indústria de Móveis TOK Móveis, em Vale do Paraíso, para realizarem uma análise da empresa com ênfase nos conceitos de empreendedorismo trabalhados em sala de aula e aferir os resultados de suas aplicações em uma empresa da região.

Na ocasião, os acadêmicos foram recepcionados e acompanhados pelo Sr. Oscar Caires de Lima, empreendedor, proprietário e acadêmico do 5º período do Curso de Ciências Contábeis da UNEOURO, que deu seu testemunho frisando a importância da aplicação dos conhecimentos adquiridos na IES para o planejamento organizacional.

De acordo com o Professor Responsável pela atividade, a visita foi muito relevante porque proporcionou aos acadêmicos uma experiência prática das características empreendedoras que proporcionam destaque no Mercado “Durante a visita, os acadêmicos viram aplicados conceitos fundamentais, como Planejamento Financeiro e Gerencial; Ideias e Oportunidades dentre outros. Eles tiveram a oportunidade de observarem a importância da informação para o sucesso organizacional”, explicou.

Dalapria também agradeceu à  Indústria Moveleira TOK Móveis. “Ao Sr. Osmar Caires de Lima nossos agradecimentos pela receptividade e clareza das informações concedidas, que corroborou e muito na formação do senso crítico dos acadêmicos”, arrematou.

 

UNEOURO recebe professoras pioneiras em Ouro Preto

A turma do 1° Período de Pedagogia da UNEOURO realizou no último dia 17 deste mês uma entrevista com as professoras pioneiras de Ouro Preto do Oeste, Maria José dos Santos e Dirce Amaral, com o intuito de conhecerem mais a profissão, por meio das experiências de duas profissionais referências na Educação de Rondônia.

As professoras de Pedagogia das disciplinas História da Educação e Introdução a Pedagogia, Elizabete Giorgetti e Isabel Cristina, promoveram a ação com o objetivo de que os novos alunos conheçam a realidade e a importância da carreira do pedagogo, as dificuldades encontradas ao longo dos anos e a dedicação dessas duas profissionais.

Maria José dos Santos, uma das convidadas da turma, exaltou a pertinência dessa troca de experiências para a formação dos futuros pedagogos. “Nós duas tivemos algumas vivências que são passíveis de serem compartilhadas justamente com o intuito de colaborar com o crescimento destes novos profissionais”, contemporizou.

Outro ponto chave da atividade foi conhecer os primórdios da educação de Ouro Preto do Oeste. “Além de ser muito enriquecedor conhecer as experiências pedagógicas das duas professoras, também é muito interessante conhecer do ponto de vista histórico o desenvolvimento da nossa cidade pela ótica de duas profissionais que fizeram muito pelo desenvolvimento de nosso município”, observou a Profª. Elizabete.

A atividade contou com a presença dos alunos do 1° Período de Pedagogia, que desenvolveram na sequência atividades sobre a entrevista.

Turma do Ensino Infantil do Colégio UNEOURO tem aula prática sobre os sentidos

A professora Yara Priscila, que ministra aula para a turma do Pré-1 do Colégio UNEOURO, realizou em sala uma atividade com os alunos sobre os 5 sentidos do corpo humano, por meio de forma lúdicas, e experiência desenvolvidas dentro da sala de aula.

Os alunos foram instigados à experimentarem diversas sensações servindo como um estímulo à crianças em uma faixa etária onde o mundo em que vivem é dominado pelas sensações trazidas pelo tato, visão, olfato, paladar e audição, sendo o exercício um momento de descoberta e aprendizado.

Segundo a professora Yara, o projeto pretende contribuir e estimular de forma significativa as crianças a fim de desenvolver os seus cinco sentidos. “É através das experiências que as crianças vão aperfeiçoando seus movimentos. O mais importante no Projeto é proporcionar a cada criança um ambiente lúdico e de desenvolvimento constante. O conteúdo da aula é importante, mas sem dúvida temos muito cuidado em propor métodos eficientes para impactar positivamente na educação e formação dos nossos alunos”, arrematou Yara.

Acadêmicos de Engenharia Civil competiram em disputa de pontes de macarrão

Já tradicional entre acadêmicos de Engenharia Civil em todo o mundo, a construção de pontes de macarrão é uma atividade prática que algumas faculdades propõem aos seus alunos como uma competição que atesta a maior resistência das estruturas construídas com macarrão tipo espaguete.

 

Na UNEOURO, a Coordenação de Engenharia Civil utilizou a Semana acadêmica realizada na última semana como palco de uma disputa de pontes de macarrão realizada entre turmas do curso da instituição.

Contando com a participação das equipes do 1°, 5° e 6° período, a disputa teve a conferência das estruturas realizada, tendo a ponte dos alunos do 6° período suportado 35kg de peso, seguido pela estrutura dos alunos do 1° período com 13 kg. Os alunos do 5° período tiveram problemas no transporte da estrutura, ocorrendo um dano na ponte. Mesmo fragilizada, a ponte que ficou em terceiro lugar ainda suportou um peso de 5kg.

O Coordenador de Engenharia Civil, Prof. Yugo Kawano, explica que a atividade é muito didática por que se utiliza de diversos elementos fundamentais para a construção de uma estrutura resistente.

“Esta competição é muito interessante porque estimula os alunos a observarem na prática muitos conceitos físicos aplicados em um projeto construído em escala reduzida. Isso permite que os alunos analisem com muita nitidez a eficiência dos projetos e capacitá-los à desde sua formação a lidarem com problemáticas deste nível”, avaliou Kawano.

 

A COMPETIÇÃO – Uma ponte de espaguete é uma pequena maquete de ponte (modelo arquitetônico) feita de espaguete ou outra massa de macarrão duro, seco e reto. As pontes são construídas com propósitos experimentais e competitivos. O objetivo é normalmente construir uma ponte com uma quantidade especificada de material sobre um vão específico, capaz de sustentar uma carga. Em competições, a ponte que sustenta a maior carga por um curto período de tempo é a vencedora. Diversas competições ocorrem no planeta, normalmente organizadas por escolas, colégios e universidades.

A primeira competição de construção de pontes de macarrão foi realizado em 1983, organizada pela Okanagan College na Colúmbia Britânica. O recorde mundial foi estabelecido em 2009 por uma estrutura criada por acadêmicos da universidade húngara Széchenyi István, com 443,58kg.

 

No Brasil, o recorde nacional é da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), que suportou uma carga de 234kg em 2011.

UNEOURO recebe Alberto Carneiro na abertura de Semana Acadêmica

Na noite desta quarta-feira, foi dado início à Semana Acadêmica 2017 da Faculdade UNEOURO em cerimônia realizada no espaço de recreação da instituição e contará com uma programação multidisciplinar em oficinas distribuídas em três dias de evento.

Para a abertura da Semana Acadêmica da UNEOURO, foi convidado o administrador e coaching paulistano, Alberto Carneiro, que ministrou a palestra “Pessoas excelentes, Resultados Surpreendentes”, que tratou de como motivar, capacitar, conscientizar e estimular pessoas para a busca da excelência na liderança da vida pessoal e profissional.

Roberto Bertão, Diretor da UNEOURO, deu as boas-vindas ao convidado e ressaltou a pertinência do tema e a referência que é Alberto Carneiro dentre os coachings brasileiros. “Hoje recebemos um profissional reconhecido por abordar com muita competência temas atuais e relevantes, que é gerar resultados positivos valorizando os aspectos humanos das organizações”, pondera o Decano da Faculdade UNEOURO.

Alberto Carneiro elogiou a iniciativa da Uneouro e agradeceu a oportunidade dada pela instituição ouro-pretense.  “Uma semana acadêmica é um momento ímpar porque todos são convidados à reflexão. E hoje vimos que resultados excelentes não acontecem por acaso. Resultados excelentes são frutos, e como tal devem ser cultivados. Vimos alguns pontos indispensáveis na vida de pessoas e organizações que buscam os padrões de excelência”, explica Carneiro.

 

PROGRAMAÇÃO DA SEMANA ACADÊMICA – Com 19 atividades, distribuídas entre oficinas e workshops, a edição de 2017 da Semana Acadêmica da UNEOURO se destaca pela variedade de opções dos temas e terá mais de 30 horas de atividades certificadas nos 3 dias de evento.

A Coordenadora Pedagógica, Verônica Quintana explica que a Semana Acadêmica é o grande evento multidisciplinar da UNEOURO do primeiro semestre e é fundamental para a interdisciplinariedade promovida pela instituição.

“A UNEOURO já tem consolidado a Semana Acadêmica como um dos eventos mais importantes em nosso calendário acadêmico, justamente porque promovem uma interação entre as turmas e os cursos em uma programação que prima por temas que são muito pertinentes na formação profissional dos alunos da UNEOURO”, finalizou a Coordenadora Pedagógica.

A Semana Acadêmica prossegue nos dias 11 e 12 de abril, com atividades das 19h às 22h40.

 

 

Alunos do Colégio UNEOURO realizam atividade para observar o crescimento das plantas

Alunos do 1º ano do Ensino Fundamental do Colégio UNEOURO concluíram na manhã de hoje uma atividade de observação do desenvolvimento das plantas iniciada no último dia 28 de abril.

Conduzidos pela Profª. Francirene Bastos, a atividade teve o objetivo de acompanhar as fases de uma planta, desde o seu plantio até o seu crescimento.

Por meio de uma abordagem lúdica, a professora Francirene utilizou-se de pequenos bonecos preenchidos de terra fértil como receptáculo para as sementes, fazendo com que o gradativo crescimento das plantas estimulasse a atenção e a curiosidade das crianças.

“Além de poderem acompanhar de perto o ciclo de crescimento das plantas, os alunos puderam observar que as plantas não são iguais e que são seres vivos que requerem cuidado e necessários para seu crescimento”, observou Profª. Francirene Bastos.

Colégio UNEOURO promove noite de homenagens às mães

Na noite do último sábado (6) os alunos do Colégio UNEOURO realizaram, no Auditório da Associação Comercial e Industrial de Ouro Preto do Oeste, uma homenagem alusiva ao Dia das Mães, onde estiveram presentes além das mães, os familiares e convidados.

Com coreografias e entrega de lembranças, a homenagem foi marcada pela emoção das mães presentes, que tiveram na noite de sábado um momento de confraternização promovido pelo corpo docente do Colégio Uneouro.

 

A Diretora do Colégio UNEOURO, Profª. Maria José, elogiou a apresentação e o empenho dos professores na realização da homenagem às mães. “Foi uma noite linda e todos os pais, as crianças, os professores e a equipe aproveitaram o momento da homenagem pra fortalecerem os laços afetivos. Todos os professores da UNEOURO estão de parabéns pelo cuidado e sensibilidade nas apresentações e na produção das lembranças que foram entregues às mães”, concluiu Maria José.

5º período de Engenharia Ambiental realiza visita à Estação de Tratamento da CAERD

Os acadêmicos do 5º período de Engenharia Ambiental da UNEOURO realizaram na última sexta-feira (5), um visita técnica à Estação de Tratamento de Água da Companhia de Águas e Esgoto do Estado de Rondônia.

Em atividade válida pela disciplina de Saneamento Básico, a visita teve por objetivo conhecer o sistema de abastecimento de água do município de Ouro Preto do Oeste, os procedimentos, técnicas e particularidades que a Estação possui.

A professora responsável pela atividade, Raíssa Fonseca, explica que dentre as temáticas abordadas no Saneamento Básico, o sistema de abastecimento de água possui grande enorme relevância e destaque.

“É fundamental para o aprendizado dos acadêmicos, o entendimento e conhecimento técnico e prático destes sistemas de saneamento. Certamente alguns deles atuarão nestes sistemas e desempenhar funções relacionadas com o Saneamento Básico”, resume.

Raíssa também pondera sobre a importância do tema na formação dos futuros engenheiros ambientais. “O tratamento e a adequação dos parâmetros de potabilidade da água destinada ao consumo humano pelo sistema de abastecimento, estão atrelados diretamente ao saneamento adequado e a consequente eliminação e prevenção de doenças hídricas” arremata Fonseca.