III Semana Acadêmica de Cências Contábeis da UNEOURO

No dia 28 de Abril iniciou-se a III Semana Acadêmica de Ciências Contábeis da Faculdade UNEOURO, promovida pela Faculdade e organizada pelos acadêmicos do 7º Período de Ciências Contábeis sob supervisão do professor Clóvis Rosário Cardoso. O primeiro dia de Palestras contou com o apoio do CRC – Conselho Regional de Contabilidade que disponibilizou a Presidente Contadora Vilma Fátima Mendes e o Vice-Presidente, Contador Joelso Tavares de Andrade, para falarem sobre a Profissão Contábil e o Plano de Trabalho da Nova Diretoria do CRC/RO. 

O objetivo do evento é proporcionar experiências aos acadêmicos organizadores e oferecer principalmente aos acadêmicos de Ciências Contábeis e Administração, conhecimento acerca das perspectivas e desafios das profissões na área de contabilidade e administração.

As palestras têm início às 19 horas, na ACIOP – Associação Comercial de Ouro Preto. No dia 29 o palestrante será o Sr. Alex Testoni, empresário da cidade de Ouro Preto do Oeste, que ministrará palestra com o tema: “Empresário de Sucesso no Mercado Atual” e no dia 30 ocorrerá o encerramento do evento com palestra sobre “Apresentação de Trabalhos Acadêmicos”, proferida pelo Jornalista Fábio Trescher de Souza de Ji-Paraná.

A Faculdade aproveita para informar à comunidade e aos acadêmicos dos Cursos de Administração e Ciências Contábeis que ainda queiram participar do evento, que poderão fazer sua inscrição a partir das 18h30min no local do evento. Aos alunos que não irão participar, a Faculdade informa que terá aula normalmente.

Maiores informações podem ser obtidas pelo telefone (69) 3461-4278.

 

Acadêmico do 7º Período de Ciências Contábeis da UNEOURO é aprovado em Prova do CRC

A Direção da UNEOURO e professores do curso de Ciências Contábeis parabenizam os acadêmicos do 7° período que se inscreveram na 1ª Edição do Exame de Suficiência para Contador de 2014, pelo bom desempenho. A prova foi realizada no dia 06 de abril e os aprovados para Bacharel em Ciências Contábeis, terão o prazo de 2 (dois) anos, a contar da data da publicação da relação dos aprovados no Diário Oficial da União, para requererem o registro profissional, no CRC – Conselho Regional de Contabilidade. Com orgulho destacamos a aprovação antecipada do acadêmico ADINAEL DORIGO DO CARMO, que teve média de acerto no teste do conselho para contador de 62%, ressaltando que algumas questões que caíram no teste, referem-se à disciplinas que ainda serão cursadas pelos acadêmicos no próximo semestre, como por exemplo contabilidade avançada. Diante disso, o felicitamos e desejamos sucesso a todos os acadêmicos.

ARTIGO: ENEM E A PRÁTICA PEDAGÓGICA DOS PROFESSORES DE ENSINO MÉDIO

ENEM E A PRÁTICA PEDAGÓGICA DOS PROFESSORES DE ENSINO MÉDIO

  

 Sirley Leite Freitas

 

RESUMO

 

Nas últimas décadas muito se tem falado em educação no Brasil, uma vez que para que o país possa se desenvolver e cumprir com as exigências internacionais é preciso que avance em uma educação de qualidade. Entretanto o baixo desempenho da educação brasileira nos índices de desenvolvimento da educação básica (IDEB), nos últimos anos, torna árdua a caminhada do Brasil na escalada rumo aos índices da educação alcançados pelos países desenvolvidos. Visando a melhoria na qualidade da educação brasileira foram implementadas diversas políticas e planos educacionais, principalmente após a promulgação da Lei Nº 9.394/96. Dentre as políticas educacionais algumas se destinavam a criar mecanismos para a avaliação de desempenho da educação, e entre eles o Exame Nacional de Ensino Médio – ENEM. Porém ao que se parece o ENEM, além de avaliar o desempenho dos alunos ao final na educação básica e de servir como subsídio para novas políticas educacionais, também pode estar produzindo uma mudança na prática pedagógica e metodológica dos professores, tendo em vista o fato de ser um exame a nível nacional com cobranças de competências e habilidades voltadas para o domínio de operações cognitivas, tomada de decisões e um conhecimento amplo sobre a sociedade globalizada e cidadania. 

 

PALAVRAS CHAVE: Mudança, prática pedagógica, professores e ENEM.

Leia Mais

Artigo: Violação dos Direitos Humanos no Espaço Escolar

VIOLAÇÃO DOS DIREITOS HUMANOS NO ESPAÇO ESCOLAR

 Sirley Leite Freitas

Resumo

Os Direitos Humanos relacionado à educação não vem sendo respeitados no espaço escolar, pois ainda existem muitas pessoas não alfabetizadas no país, e escolas, no setor público e privado, que não atendem as necessidades básicas que uma escola deve atender. Portanto, é preciso entender os motivos pelo qual tais violações acontecem e buscar os meios necessários para inibir as mesmas. A violação aos Direitos Humanos no espaço escolar pode ocorrer de diversas formas, que vão desde a violência física até o descumprimento do papel da escola perante a sociedade. Existem muitos os dispositivos legais que garantem e protegem os Direitos Humanos, Tais como: Declaração Universal Dos Direitos Do Homem (ONU/1948), Constituição da República Federativa do Brasil de 1988, Lei nº 9.394/96 (Lei de Diretrizes e Base da Educação) e outras leis esparsas, mas os mesmos não vêm sendo respeitados e nem cumpridos. A escola, enquanto espaço de convivência social deve ser disseminadora de conceitos relacionados a ética, dignidade e cidadania, uma vez que, o papel da escola não é simplesmente o ensino do conhecimento cognitivo, mas também o lugar onde o educando possa ter acesso as todas as possibilidades para um bom desenvolvimento como profissional e cidadão. O Estado, a família, a escola e a sociedade em geral devem assumir seu papel na defesa dos Direitos Humanos e a garantia dos mesmos no espaço escolar. No entanto, algumas instituições públicas e privadas vem discutindo sobre as violações de Direitos Humanos no espaço escolar com o intuito de resolver tal problemática.

 

Palavras chave: Direitos Humanos, violação e escola.

Leia o artigo na íntegra acessando: http://faculdade.uneouro.edu.br/index.php/biblioteca/artigos

ARTIGO: VIOLAÇÃO DOS DIREITOS HUMANOS NO ESPAÇO ESCOLAR

VIOLAÇÃO DOS DIREITOS HUMANOS NO ESPAÇO ESCOLAR

 Sirley Leite Freitas

 

Resumo

Os Direitos Humanos relacionado à educação não vem sendo respeitados no espaço escolar, pois ainda existem muitas pessoas não alfabetizadas no país, e escolas, no setor público e privado, que não atendem as necessidades básicas que uma escola deve atender. Portanto, é preciso entender os motivos pelo qual tais violações acontecem e buscar os meios necessários para inibir as mesmas. A violação aos Direitos Humanos no espaço escolar pode ocorrer de diversas formas, que vão desde a violência física até o descumprimento do papel da escola perante a sociedade. Existem muitos os dispositivos legais que garantem e protegem os Direitos Humanos, Tais como: Declaração Universal Dos Direitos Do Homem (ONU/1948), Constituição da República Federativa do Brasil de 1988, Lei nº 9.394/96 (Lei de Diretrizes e Base da Educação) e outras leis esparsas, mas os mesmos não vêm sendo respeitados e nem cumpridos. A escola, enquanto espaço de convivência social deve ser disseminadora de conceitos relacionados a ética, dignidade e cidadania, uma vez que, o papel da escola não é simplesmente o ensino do conhecimento cognitivo, mas também o lugar onde o educando possa ter acesso as todas as possibilidades para um bom desenvolvimento como profissional e cidadão. O Estado, a família, a escola e a sociedade em geral devem assumir seu papel na defesa dos Direitos Humanos e a garantia dos mesmos no espaço escolar. No entanto, algumas instituições públicas e privadas vem discutindo sobre as violações de Direitos Humanos no espaço escolar com o intuito de resolver tal problemática.

 

Palavras chave: Direitos Humanos, violação e escola.

Leia Mais

Apresentação Acadêmicos 7º Período de Ciências Contábeis

Os acadêmicos do 7º Período do Curso de Ciências Contábeis, realizaram apresentação da elaboração de um Balanced Scorecard que consiste numa técnica de gestão e avaliação do desempenho empresarial que visa à integração e o balanceamento de todos os principais indicadores de desempenho existentes em uma empresa, desde os financeiros/administrativos até os relativos aos processos internos, estabelecendo objetivos da qualidade, modelo esse adotada pelas grandes empresas nacionais e internacionais, como Banco do Brasil, HSBC, Fiat, TAM e muitas outras como Shell Mobile.

O objetivo geral da atividade foi proporcionar aos acadêmicos o pensamento estratégico e gerencial de forma prática, no qual foi apresentado um diagnóstico estratégico de um supermercado, com vários problemas operacionais a serem solucionados. Os acadêmicos do 7° período de Ciências Contábeis puderam praticar reuniões para discutir gestão empresarial dentro de uma visão sistematizada do desempenho operacional, discutiram estratégias a serem adotadas, formas de controlar e solucionar gerencialmente os problemas da empresa, dessa forma compreendendo a importância das informações contábeis como ferramenta de decisão ao mais alto nível da gestão empresarial.

Alunos do curso Técnico em Enfermagem participam de ação solidária

Alunos do Curso Técnico de Enfermagem da UNEOURO participaram no dia 30 de março, da Ação Solidária “É HORA DE VIVER”. O evento, promovido pela ASUR, aconteceu no Bairro Industrial de Ouro Preto do Oeste – RO. Durante a parte da manhã, moradores do bairro tiveram serviços prestados como: assistência jurídica, médica e odontológica; palestra sobre a dengue; teste de glicemia; aferimento da pressão sanguínea; corte de cabelo, fotos para carteira de identidade; Carteira de Trabalho; bazar da pechincha, etc. Para as crianças e adolescentes, houve jogos de futebol; concurso de embaixadinhas; pula-pula e distribuição de picolés. No período noturno, ocorreram palestras com o propósito de resgatar valores morais, culturais e religiosos. Durante as atividades, os alunos de Enfermagem contaram com o auxílio da Coordenadora do curso Keicyane Andryelle Emerick Franco e com os professores Maycon Galvão, Roberto Nunes, Vania de Marco e Alois Andrade. Cooperando com esta Ação Solidária os alunos tiveram oportunidade de colocar em prática os conhecimentos adquiridos, bem como, ter a oportunidade de receber informações e compreender a importância desta colaboração na agregação de valores para sua profissão.

Leia Mais